Correios vai aumentar frete em até 51%, segundo Mercado Livre

 

☆☆☆☆☆

 

Imagem da campanha do Mercado Livre contra o aumento do frete dos Correios

 

Se você tem uma conta no Mercado Livre provavelmente recebeu um e-mail da campanha que a empresa está promovendo contra um aumento de frete anunciado pelos Correios.

 
A empresa de e-commerce enviou na tarde desta terça-feira (27), um comunicado para todos os seus usuários no Brasil informado que os Correios pretendem aumentar em até 51% o frete dos produtos comprados pela internet. Segundo o informativo, o aumento previsto para o próximo dia 6 de março é abusivo se comparado com a inflação  do último ano, que teve um reajuste em torno de 3%.

 
O Mercado Livre ainda divulgou o quanto o frete no Brasil ficará mais caro em  relação à outros países em que também atua. Segundo a empresa, o frete brasileiro será 42% mais caro do que o da Argentina, 160% mais caro do que o do México e 282% mais caro do que o da Colômbia, locais onde também operam.

 

Leia mais. "Por que uma empresa que assalta o povo brasileiro tem que continuar na mão do Estado?", pergunta economista de Bolsonaro

 
O Mercado Livre ainda acusou os Correios de quererem repassar o que, segundo a companhia, seriam os custos da  falta de eficiência da estatal brasileira: "Ao escolher repassar os custos da sua ineficiência operacional, os Correios causam um retrocesso na forma de comércio que mais cresce no mundo. Um retrocesso que impacta diretamente os pequenos e médios".

 
A empresa está incentivando o uso da hastag #FreteAbusivoNão, como uma forma de mobilizar as pessoas contra o aumento.

Confira o manifesto do Mercado Livre clicando aqui.

 

Veiculado originalmente em Portal Click Curvelo

%d blogueiros gostam disto: