Magno Malta: como o senador está no Ranking dos Políticos?

Magno Pereira Malta é senador (não reeleito) pelo PR-ES e atual aliado do governo de Jair Bolsonaro, apesar de ainda não ocupar nenhum cargo no novo governo.

Quais são suas posições? Quanto gastou? Responde a processos? Analise os fatos e dados que apresentamos aqui, e forme sua opinião sobre o parlamentar.

MAGNO

Colocação

Magno malta está na posição 102 (em 30/11/2018) entre os 594 parlamentares no ranking acumulado desde 2015. O senador perdeu 46 pontos por ter comparecido a 281 das 391 sessões do Congresso (menos do que a média dos demais parlamentares). Não ganha ou perde pontos por ter gasto R$ 1.403.600,22 da Cota Parlamentar (dentro da média dos demais parlamentares). Apesar de ter ganho 5 pontos por possuir formação superior em Teologia, Magno perde 10 pontos devido a suas trocas de partido em sua carreira política.

Privilégios

Como Senador do ES, Magno Malta tinha direito a uma cota mensal de R$ 33.176,60. Sendo assim, desde 2015 que foi eleito, teve direito a usar R$ 1.559.300,20. Desse valor, até o dia 30/11/2018, o congressista havia consumido R$ 1.406.600,22 da Cota Parlamentar (90%), o equivalente a R$ 29.927,66 por mês. Seus gastos mais expressivos foram:

  • Transporte e hospedagem: R$ 1.043.703,84
  • Aluguel e manutenção de escritório político: R$ 181.134,84
  • Divulgação da Atividade Parlamentar: R$ 109.060,51
  • Contratação de consultoria: R$ 72.700,99

Qualidade legislativa

Neste critério, o parlamentar ganhou 415 pontos. Veja abaixo as votações que mais contribuíram para o seu desempenho:

Afastamento de Aécio Neves: Sim | +30 pontos

Reforma Trabalhista: Sim | +20 pontos

Teto dos gastos públicos: Sim | +20 pontos

Fim do Foro privilegiado: Sim | +30 pontos

Reforma do Ensino Médio: Sim | +20 pontos

 

Confira todas as votações do senador nas matérias mais importantes

Veja os projetos apresentados por Magno Malta no Senado 

 

Manifestações públicas

Magno Malta deu, em setembro, declarações sobre a CPI dos Maus Tratos, comissão dedicada a investigar casos de abuso de crianças e adolescente, a qual o senador é presidente.

O Senador é acusado de ter promovido, em 2009, falsa uma comunicação crime de abuso sexual infantil para se impulsionar eleitoralmente em 2010, quando disputou a eleição para o Senado. O então acusado, Luiz Alves de Lima, foi preso e respondeu por estupro à própria filha. A mãe da menina também foi presa, acusada de ter sido conivente com o fato. Na época, Luiz era cobrador de ônibus em Vitória, e a criança tratava, em um hospital público, uma infecção por oxiúro, parasita que pode provocar coceira e irritação nas partes íntimas. Um laudo médico incorreto confirmava, na época, o abuso contra a criança. Luiz saiu da prisão 9 meses depois, sendo absolvido pela Justiça. Relata que lá dentro foi torturado e ficou cego do olho direito, tendo também perdido a visão parcial do esquerdo (só enxerga entre 20 e 25%).

Clique para ler o caso completo.

Sobre a reforma trabalhista, Magno Malta rebateu críticas ao projeto. Confira.

Avaliação popular

Na página do parlamentar no Ranking dos Políticos, sua avaliação por parte do público que acessa o site é de 4,2/5. Além disso, 68,5% dos avaliadores consideraram Magno Malta um excelente político; 12,1% muito bom e 12,4% péssima, na soma de 372 opiniões. Opine!

 

E aí, qual o que acha do senador? Deixe seu comentário!

Quer saber mais sobre outros Senadores e Deputados Federais? Acesse http://www.politicos.org.br/, pesquise e confira.

 

%d blogueiros gostam disto: